“Se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve.”

Você sabe para onde está indo? O rumo que você está dando para a sua vida é o que realmente deseja? O que você faz está de acordo com as suas prioridades? Se a resposta é não, é possível que sua vida esteja vazia e sem sentido.

Um dos grandes males do nosso tempo é a depressão, transtorno que pode ser definido como uma falta de paixão pela vida, uma falta de sentido que tem sua origem na não realização de desejos. Para ter paixão, é preciso estar envolvido em algo que seja importante para você. Não menos comuns, a angústia e a ansiedade também são resultado de uma desconexão consigo mesmo. Por que isso acontece?

Desde muito cedo, somos ensinados a ser obedientes e disciplinados, respeitando ritmos externos e ignorando nossos próprios ritmos. Esta imposição do ritmo de outros às nossas vidas é o que gera a desconexão. Seguimos assim pela vida e, quando nos damos conta, não sabemos mais o que realmente queremos. A conseqüência disso é uma vida cheia de automatismos e sem criatividade.

Pense nas pessoas que você conhece. Quantas vezes você já ouviu algumas delas se queixando de estarem angustiadas, insatisfeitas, se sentindo incapazes de mudar? A sensação comumente descrita por elas é de impotência, de estarem sendo levadas pela vida ao invés de levá-la. Isso gera uma vulnerabilidade e não é raro perceber que se está trabalhando para realizar os desejos e metas de outros e não os seus.

Agora, pense na sua vida. Existem divergências entre o que você está fazendo agora e o que é realmente importante para você? Se existem, talvez você perceba que a sua vida, até este momento, não está caminhando como você gostaria. Porém, é preciso que você saiba que há tempo de mudar tudo, não importa a sua idade nem o que fez até agora. O que importa é o que fará daqui em diante.

Sem uma direção definida, acabamos atirando para todos os lados. E quando se atira sem ter um alvo definido, não se chega a lugar algum.

O que fazer então?

E aí que entra o conceito de meta. O que é uma meta? É um ponto definido onde se quer chegar. Para que você coloque o seu barco no mar, é importante que tenha em mente seu porto de destino. Uma meta é a definição do porto de destino. Aí, está a chave da questão.

O conceito de meta, se bem manejado, vai possibilitar a transformação de seus sonhos e desejos em comportamentos reais. Isso não é mágica. Pelo contrário, ter sucesso implica muito trabalho e muita energia. Durante sua trajetória, com seu porto de destino definido, você precisará verificar constantemente se está indo na direção certa para, assim, poder corrigir os possíveis desvios.

Daí a importância da meta. Porque, além de dar direção ao que você quer, ela permite que você verifique o tempo todo se o que está fazendo realmente está contribuindo para que você chegue ao seu objetivo.

Mas, como definir suas metas?

A primeira coisa que você deve fazer é identificar o que quer. Muitos passam pela vida sem saber. O conceito de metas pode (e deve) ser aplicado nas diversas áreas da vida: família, profissão, estudo, relacionamento afetivo, social, economia doméstica, finanças pessoais, etc.

O segundo passo é aplicar as técnicas existentes para desenvolver uma meta. Não basta apenas expressar um sonho ou um desejo. É importante que possamos transformá-los em metas. Às vezes, as pessoas têm a sensação de estar trabalhando com metas bem definidas. No entanto, temos observado em nossa prática, que a grande maioria não possui conhecimento para diferenciar um sonho de uma meta. Podemos visualizar a diferença entre os dois com a metáfora abaixo:

“Havia cinco macacos no galho de uma árvore: três deles decidiram pular. Quantos macacos ficaram no galho? A resposta é simples: os cinco macacos permaneceram no galho. Por quê? Porque decidiram pular, mas nenhum deles o fez de fato.”

Ou seja, decidir ou sonhar não é o suficiente para obter êxito naquilo que queremos. Desenvolver uma meta significa canalizar energia. E as técnicas são os instrumentos que operacionalizarão esta meta.

É comum encontrar pessoas que, ao chegarem na reta final de suas vidas, verificam que poderiam ter tomado um rumo bem diferente. Mas, é possível mudar o curso da história bem antes do fim. Deixemos para os filmes a imagem do velho, à beira da morte, arrependido das coisas que fez e deixou de fazer. Você pode monitorar continuamente para onde está indo e, assim mudar sua vida. Basta, para tal, ter uma meta.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
(*) Danielle Tavares (CRP-05/22873) é Psicóloga e Analista Transacional – Membro Certificada Clínica da UNAT-BRASIL; e José Silveira Passos – Psicólogo (CRP-05/18842) e Analista Transacional – Membro Didata da UNAT-BRASIL e da ALAT

Escreva um comentário:

*

Your email address will not be published.

Copyright 2015 © Pharos
Topo
Siga-nos: